Notícias Pesquisa Clinica | Pesquisa Clinica | Consultoria em Pesquisa Clinica | CEPIC

Novo estudo analisa eficácia da vacina contra rinite.

24 de maio de 2016

Um estudo da Faculdade de Medicina de Jundiaí confirmou que as vacinas contra a rinite alérgica podem reduzir em até 80% os sintomas da doença, que é uma inflamação crônica na mucosa que reveste o nariz. O tratamento, que existe ao menos desde a década de 1990, geralmente é feito ao longo de mais de um ano e não está disponível no SUS (Sistema Único de Saúde).

Para medir a eficácia, o pesquisador Edmir Américo Lourenço, professor de otorrinolaringologia da faculdade, analisou dados de 281 pacientes tratados com 30 doses da vacina, tomadas ao longo de 14 meses. Verificou-se depois a evolução dos sintomas num período de dez anos. "Constatou-se um índice de melhora total em torno de 79%, analisando quatro sintomas: coceira, espirros, secreção e entupimento do nariz."

De acordo com a OMS, a duração do tratamento para manter a melhoria dos sintomas é desconhecida. Muitos estudos recomendam de 3 a 5 anos, mas a decisão de quando interromper o uso da vacina deve ser individualizada.

"A rinite é uma doença crônica, assim como hipertensão e diabetes. Não tem nenhum tratamento que cure para sempre. É uma questão de controle dos sintomas", afirma Francisco Mazon, clínico geral e pneumatologista da USP (Universidade de São Paulo).

Para evitar as crises, Mazon recomenda que as pessoas retirem tapetes, carpetes e cortinas de casa, troquem cobertores por edredons e evitem bichos de pelúcia. "É importante também manter a casa arejada, sem pontos de mofo e umidade em excesso."

Saiba mais detalhes em http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2016/05/18/vacina-contra-rinite-alergica-diminui-sintomas-em-ate-80-confirma-estudo.htm

Fonte: UOL Notícias – Ciência e Saúde

Fotos

Voltar